Listas de Debates - Participe

    starbrothers

    forum_ufulogia

    ufobras

    forum_exobiologia

    forum_intaterrestres

     

     

REGINALDO DE ATHAYDE

REGINALDO DE ATHAYDE
Foto Mario Rangel

É uma das pessoas mais conhecidas e respeitadas na ufologia do Brasil. Também não é pra menos, além de presidente do Centro de Pesquisas Ufológicas – CPU -CE, ele é Jornalista, Escritor, Administrador de Empresas e Contador, Presidente da Academia de Letras e Artes do Ceará, e Vice-Presidente da Academia Municipalista de Letras do Estado do Ceará – ALMECE. Durante um intervalo no Congresso ele falou um pouco sobre seus mais de 40 anos de pesquisa ufológica.
O CPU surgiu no dia 09 de abril de 1959. São 48 anos de existência. Foi numa quinta-feira da paixão, como é conhecida. Nós começamos com a sigla de ACEAOANI – Associação Cearense de Amigos de Objetos Ainda Não Identificados. Cinco anos depois, nós mudamos para CPU – Centro de Pesquisas Ufológicas – porque a sigla anterior era muito grande. Hoje é o Centro de Pesquisas Ufológicas do Ceará.

Durante anos ele percorreu o sertão nordestino atrás de vestígios da passagem de seres extraterrestres. E encontrou muitos! Desde 1950, Reginaldo de Athayde descobriu que os estados da região Nordeste abrigam um terrível segredo. É lá, sem a menor explicação, que estão concentrados os mais impressionantes casos de ataques alienígenas a humanos. Ufólogo experiente, dedicado conferencista e escritor, Athayde busca até hoje explicação para a violência extraterrestre a pessoas humildes e carentes que vivem em áreas remotas e áridas.
Outros pesquisadores de várias partes do mundo também se assombram ao conhecer a espantosa casuística nordestina. Athayde, no entanto, os recebe cordialmente há décadas, levando-os para incursões pelo agreste, onde os apresenta às vítimas dos ETs. Renomados ufólogos como Jacques Vallée, Bob Pratt e Claude Raffie levaram do Brasil a impressão de que nossos visitantes alienígenas podem estar longe de ser bondosos e compreensivos irmãos cósmicos, como desejam os integrantes da ala mística da Ufologia. Nos últimos anos, o volumoso e impressionante trabalho de Athayde rompeu ainda mais fronteiras, tendo sido publicado em revistas especializadas em Ufologia de vários países. “Finalmente reconheceram a importância da casuística de nossa região”, desabafa. Já era tempo!
Mas nem tudo é tragédia por aquelas paragens. Há casos em que alienígenas são literalmente confundidos com santos, anjos e até com a Virgem Maria. Estas ocorrências, bem documentadas pelo estudioso, retratam a versatilidade da crença do povo nordestino. Assim, após acumular quase 400 trabalhos publicados em jornais e revistas locais, Athayde acaba de lançar seu primeiro livro ufológico: ETs, Santos e Demônios na Terra do Sol. A obra mostra a intimidade nua e crua da casuística regional do Nordeste. “É impossível que alguém fique indiferente ao ler os relatos de pessoas simples da roça que foram perseguidas, atacadas e até feridas por ETs”, diz o autor. De fato, em lugar algum do mundo se encontram casos ufológicos com conteúdo emocional tão intenso como os que Athayde pesquisou.

ETs, Santos e Demônios na Terra do Sol é um retrato pungente e diversificada amostra do que acontece além das belas praias das capitais nordestinas. É no sertão seco e faminto que vivem pessoas de carne e osso, com seqüelas e cicatrizes que denunciam agressões maiores do que as que o desmando de sucessivos governos lhes legou. São cicatrizes produzidas por objetos em forma de “bolas de fogo”, “tochas flamejantes” ou “aparelhos misteriosos”, como descrevem as vítimas. Do lado dos contatos que inspiram religiosidade nos nordestinos, figuras esplendorosas e reluzentes são descritas como emissárias do paraíso, após surgirem em situações no mínimo inusitadas.
“Coletar tais casos é uma tarefa que exige muita persistência”, diz Athayde. O Nordeste é um dos lugares do Brasil onde não é cabível a chamada Ufologia de gabinete. Para se conhecer o que se passa no sertão é necessário percorrer muitas estradas e caminhos, que nem sempre levam a respostas definitivas sobre a verdadeira intenção de nossos visitantes. De qualquer forma, a busca do autor, segundo ele mesmo, está longe de acabar. “Continuarei farejando e investigando casos, até que entenda o que motiva os ETs que por aqui passam”, declarou. Reginaldo de Athayde nos deu uma entrevista em que diz, pelo menos, o que o motiva em sua busca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *