Listas de Debates - Participe

    starbrothers

    forum_ufulogia

    ufobras

    forum_exobiologia

    forum_intaterrestres

     

     

O QUE ATRAPALHA A UFOLOGIA BRASILEIRA

O objetivo do presente trabalho da Socex-Sociedade Excelsa é a livre expressão de ufólogos, ufófilos e interessados, visando levantar problemas e soluções para o desenvolvimento das pesquisas ufológicas. Este assunto e outros também de interesse estão no Mural da Ufologia (mural_da_ufologia.blogspot.com)
O QUE ATRAPALHA A UFOLOGIA BRASILEIRA?

1) O que vejo exposto aqui não é a busca de uma resposta a dúvidas, mas o ranço que perseguiu e persegue todos aqueles que não são parte da elite discursiva da ufologia brasileira. Que se sentem donos de uma verdade que nem mesmo os birôs aos quais estão acostumados a ficar, recebendo os ensaios e reportagens, sem nenhuma busca efetiva em campo, pode apaziguar.

2) O que atrapalha são os ETs, que não fazem uma aparição mais contundente, de macho!!!! (ao estilo Independence Day), ou seja, deixar estacionado por um bom tempo uma nave gigante (ou através de holograma) num lugar público de fácil acesso e de importância estratégica (sobre a Av. Paulista, por exemplo). A idéia é deixar o menos possível sombra de dúvidas quanto a veracidade do fenômeno, deixar o país ou mundo atônito de verdade. Esse papinho deles de “por uma pulga atrás da orelha da humanidade” já foi absorvido e não cola mais!!!!

3) Concordo com estes dois itens e acrescento mais um: os aproveitadores, aqueles que se acham “formadores de opinião” e, ficam vendendo suas teorias – por mais inverossímil que a mesma seja. Além disso, não aceitam teorias contrárias as suas, evitam participar de debates onde suas teorias sejam questionadas, mantendo a sua aura de popstar!

4) Pelo tempo que eu acompanho as listas de discussão, desde a Terráqueos, o que mais atrapalha a Ufologia Brasileira é justamente os Ufólogos. Não citarei nome de ninguém, mas para quem acompanha os sites, e as listas é mais do que gritante que cada um quer ser o “intelectual” o “entendido no assunto” e ninguém trás nada de concreto, ninguém prova nada e ainda por cima quando uma pessoa que não é da panelinha ufológica deles, não tem o menor crédito em qualquer observação. Não vejo os “ufólogos” (que ganham esse titulo por se achar ufólogo), sem teses, sem estudos, mas daí alguém mostra alguma coisa e eles correm para desmentir e dizer que aquilo não é um OVNI. Os “ufólogos” fazem o serviço melhor que o Mori ultimamente. Vi uma tese digna de doutorado para desmascarar os ORBS e RODs, coisa que qualquer site de fantasmas mostrou há muito tempo, por que não avaliaram nesse tempo todo se realmente a quantidade enorme de pareidolia que existe em marte não pode ter um outro indício ? Por que não mostram prova concretas ao invés de ficar se degladiando? O maior problema da Ufologia Brasileira são os próprios “Ufólogos”. É fácil entender isso, quando se vê na TV o mais famoso “Ufólogo” o Sr. U.F.O. falando com o maior conhecimento do mundo como se fosse amigo íntimo dos ET´s. Por que será que ele está na TV falando as suas mentiras? Justamente porque a Ufologia não é tratada seriamente no Brasil.

5) Vou dizer na minha opinião o que atrapalha não só a Ufologia Brasileira, mas sim a Ufologia Mundial. O que atrapalha são as fraudes muito mal feitas que várias pessoas colocam na mídia para apreciação da população. Muitas destas pessoas fazem isso no intuito de se aproveitarem, seja no sentido financeiro, seja no sentido de aparecerem na mídia, ou qualquer outro tipo de aproveitamento. O que atrapalha na minha opinião, são ufólogos (ufólogos?????), que incrivelmente acreditam nestas fraudes que vemos por aí. Tenho certeza que 99% de todas as imagens sobre OVNIS que vemos na internet, ou até mesmo em livros conceituados, são fraudes, efeitos da natureza, balões juninos, sacos com ar quente que são lançados na atmosfera ou coisas do gênero. Já vi ufólogo afirmando que um objeto avistado no município de Niterói no Rio de Janeiro, era um OVNI, quando na realidade tratava-se de um balão junino. Fácil de identificar que era um balão. E na matéria o mesmo afirmava que era um OVNI de outro planeta. Acho que é isso que atrapalha de verdade. Estes fatos desacreditam a Ufologia. As pessoas passam a achar tudo uma tremenda brincadeira. Vejam bem, quando falei que 99% das imagens são fraudes, significa que o 1% restante é verdadeiro. E eu acredito neste 1% que é a verdade. O que estraga e Ufologia, é o fato da mesma não ser tratada com a seriedade e a dignidade que merece. Ufologia é coisa séria e está ligada na minha opinião, com o surgimento do homem na Terra e principalmente com toda a verdade que o Homem um dia pretende alcançar. Acho que os ufólogos …. ou melhor … acho que o problema é o próprio homem que precisa reciclar as suas idéias e pensamentos e deixar de lado a fome do poder, a fome da fama e a ganância pelo dinheiro, para não falar de outras coisas. Acho que alguns ufólogos sabem que a grande maioria das aparições ou imagens que são exibidas na mídia, não são verdadeiras, porém elas rendem notoriedade para muito deles. Peço a todos que tratem a Ufologia como ela deve ser tratada.

6) O que atrapalha a ufologia brasileira é o fato de que é comumente representada por alguém que simplesmente foge ao compromisso assumido de provar o que afirma. Vide:- Desafio ufológico http://www.projetoockham.org/boletim_01.html – UFÓLOGOS BRASILEÑOS HUYEN DE DESAFÍO ESCÉPTICO http://www.lanavedeloslocos.cl/nave29/huyen.html – BRAZILIAN UFOLOGISTS FLEE SCEPTICAL CHALLENGE http://www.users.waitrose.com/~magonia/ms59.htm. Não só foge ao compromisso assumido, como não hesita em declarar abertamente que não precisa provar nada a ninguém. Esse é um problema seríssimo. Sem provas a ufologia baseia-se ultimamente na fé, e é mera pseudociência ou pseudo-religião.

7) TRATA-SE DE MASTURBAÇÃO UFOLÓGICA. O QUE TEM DE GENTE DIZENDO QUE TEM CONHECIMENTOS, QUE TEM CONTATOS COM ET´S . NÃO ESTÁ FACIL. MAS COMO ESTAMOS NUM MUNDO DE LIBERDADE, CADA UM LÊ OU PARTICIPA DO QUE MELHOR LHE CONVEM, APESAR DE HAVER MUITA MERDA NA INTERNET. PRINCIPALMENTE DAQUELES AUTO-INTITULADOS OU QUE SE QUEREM PROMOVER COMO GRANDES “SÁBIOS”. O MUNDO SÓ NÃO ESTÁ PERDIDO PORQUE POUCOS HOUVEM O QUE ESTES GRANDES “INTELECTUAIS” TEM A DIZER. ESTES ALIMENTAM SEU EGO COM INUTILIDADES E DISCUSSÕES ESTÉREIS, MAS VIVEMOS NUM MUNDO DE LUZ E DE TREVAS. E VIVA A CIENCIA E OS CIENTISTAS. ESTES, PELO MENOS ESTUDAM, ANTES DE FALAR. AGORA TEM GENTE QUE DOMINA “DEZ CIÊNCIAS”, CHEGA A SER RIDICULO, A IGNORANCIA QUE CAMPEIA NA INTERNET. DAQUELES QUE SEQUER LEEM LIVROS. VEEM ALGUM MATERIAL E SAEM DISTRIBUINDO SEM QUALQUER CRITERIO. VIRAM O NEGOCIO DE CELULAR EM POSTO DE GASOLINA? FICOU PROVADO QUE NÃO EXPLODE POSTOS. MAS TEVE UM IDIOTA QUE COMEÇOU COM ESTA HISTÓRIA NA INTERNET E TODOS NÓS IDIOTAS, PASSAMOS A REPETIR IGUAL MACACO DE ZOOLÓGICO. MAS SEM MAIS, VAMOS ACORDAR, GENTE? E VAMOS PROTESTAR CONTRA OS “FALSOS INTELECTUAIS” E CHARLATÃES?

8) O que atrapalha são aqueles que fazem da ufologia uma maneira de ganhar a vida. O monopólio também interfere e muito, pois por conta disso ficamos à mercê de ditadores, que insistem em divulgar casos mentirosos sem se preocupar com o estrago feito à mesma.

9) O que atrapalha a Ufologia, são as naves, que não aparecem. O que atrapalha a Ufologia, é considerar UFO, uma nave alienígena; ainda ontem disse para um amigo: “- Se eu atirar uma pedra para cima, e você lá na esquina não souber que é uma pedra, para você como observador, será um UFO”. Ou já esquecemos a definição para UFO/OVNI? O que atrapalha a Ufologia, é que não existe perspectiva alguma, nos próximos 100 anos que alguma NANI apareça (Nave Não Identificada), e se mostre. Também não entendo por que se escondem há centenas de anos. Se é que existem. Muitos já viram. Você mesmo, Eustáquio, tem um histórico. Você já viu. Como poderia duvidar do seu relato? Conheço outras pessoas idôneas, que já viram, e algo mais ainda, que não vou relatar. Como duvidar destas pessoas ? Como duvidar de pessoas idôneas, que já foram perseguidas por um objeto luminoso, e eu as conheço e sei que não são loucas? E que esta pessoa chegou na sua propriedade rural, apavorado, e chamou os empregados que também viram? A resposta para mim é: – Não existem critérios para pesquisa. Se existissem, existiria uma pesquisa e conseqüentemente, resultados.

10) Vou enumerar aqui o que poderia ajudar a melhorar a Ufologia, pois os problemas são os mesmos desde que comecei nessa área 12 anos atrás.
1. Cursos. Criação de Cursos de Base sobre Ufologia através da participação de vários ufólogos com amplo conhecimento da área, para formar uma geração de ufólogos que saibam da história desse campo, seus problemas e suas áreas de pesquisa. Curso de Base sobre Ufologia não deve defender nada, somente informar.
2. Biblioteca e Jornal científico. Criação de uma biblioteca central de títulos ufológicos, assim como um banco de pesquisas, teses e artigos via internet, para acesso dos ufólogos via pagamento de taxa anual para acessarem os textos completos. Falta ainda na Ufologia um jornal científico. Revista UFO não é jornal, é revista para público leigo. Jornal possui estrutura diferente, com pesquisas estatísticas, relatos de campo, resenhas de livros e artigos sobre o estado da arte de determinado assunto. O portal Scielo apresenta várias revistas científicas que podem ser seguidas como modelo.
3. Finanças. Com venda de cursos e livros, a ufologia poderia sustentar centros de estudos e pesquisas, ampliando seus conhecimentos. Não é errado vender cursos. Cursos de Base com turmas periódicas podem sustentar bem financeiramente uma instituição. Congressos são bons, porém não geram renda constante.
4. Voluntariado. Valorização do trabalho voluntário nesses centros de difusão da Ufologia.
5. Pesquisa. Com o tempo grupos de pesquisa por especialidades, sub-campos científicos da Ufologia, poderiam ser criados, ao modo das linhas de pesquisa que funcionam nas universidades. Bastaria para cada grupo termos os orientadores, ou seja, pessoas que estivessem desenvolvendo trabalhos a mais tempo e com maior visão de conjunto da área que está sendo pesquisada. Esses grupos poderiam ser presenciais e também com participantes via internet, com a formulação de projetos de pesquisa (problema, hipótese, coleta de dados, bibliografia, etc).
6. Entidade reguladora. Formalização de uma entidade brasileira que reúna e padronize esses grupos de pesquisa e os Cursos de Base sobre Ufologia, sendo que a parte administrativa estaria a cargo da instituição local, com autonomia.É melhor se pensar em solução do que em problemas somente. A formulação primeiro do Curso de Base é recomendada, depois sua difusão com formação de professores, e com a renda funda-se e sustenta-se os centros ufológicos. É sempre recomendável desvincular Centro de Pesquisa Ufológica da casa de um pessoa, da residência particular.Tenho experiência de 10 anos como voluntário da Conscienciologia e vi de perto toda parte administrativa e de pesquisa que fez a Conscienciologia hoje ser mais amplamente pesquisada e aceita como campo de pesquisa do que 10 anos atrás. Para maiores informações sobre esse trabalho, http://www.unicin.org/ (ver os links de cada instituição que hoje pesquisam a área, com destaque para o IIPC http://www.iipc.org.br/ , a IAC http://www.iacworld.org/ e o CEAEC (http://www.ceaec.org.br/).

11) Oi Patounas, concordo contigo em vários aspectos que você desenvolveu neste email. Pessoalmente, levei provas, (uma filmagem), e a falta de interesse da comunidade e muito menos a credibilidade que me deram referente de como havia conseguido essa filmagem, deixou-me desanimado em continuar tentando dividir minhas pesquisas de campo e teses com os auto-chamados e poderosos ufólogos. O basta pra mim foi o baixo nível de publicações sensacionalistas, que só servem para vender revistas e desacreditar mais nossas pesquisas, pois ninguém nos leva a serio por causa de alguns detentores da mídia, e que se dizem representar a ufologia brasileira. Só não sei com a autorização de quem, editor não é pesquisador pra mim. Também não admito que falem em meu nome, pois quando tenho algo a dizer, não preciso de mensageiros ou boy de recados. Assim como muitos, então, criou-se um site onde o que vale é a opinião embasada em cima de pesquisa e critérios possíveis, sejam estes além da ciência convencional, mas sem viajar na empadinha, claro, com pessoas que estão para somar e dividir experiências sem ter que passar pela santa inquisição da única mídia impressa nacional disponível ao público. Quanto a aparições, acho que existem para quem lhes interessam, mesmo assim não se tem muitas explicações dessas ocorrências, apenas fatos reais, pois muitos não querem aparecer e nem possuem egos, mas poucos acabam “desestimulando” que a verdadeira informação chegue com naturalidade e realidade. Infelizmente. Não sei como mudar tudo isso, mas sei que não vou parar minhas pesquisas e meus contatos (ou tentativas dos mesmos) que por muitas vezes se realizam, sem explicação lógica, ao menos para nós, mas que nos levam a ponderar e refletir muito a respeito.

12) Na minha modesta opinião, pois não me considero ufólogo, visto que não li o mínimo de material disponível sobre o assunto; o que atrapalha a ufologia brasileira e mundial: – A falta de provas inquestionáveis (eu mesmo já presenciei uma vista por mais de um ano, porém não tenho provas, pois aconteceu há mais de 30 anos). E os “ufólogos superstar”, que querem transformar a ufologia em religião ou fonte de gordos rendimentos e fama instantânea.

13) Pois é gente… Alguns de vocês acompanharam a minha agitada trajetória nos mais de 35 anos que dediquei à Ufologia. Dei tudo de mim para que essa paraciência interdisciplinar evoluísse e conquistasse credibilidade. Formei os primeiros grupos de contatos experimentais do país, criei e presidi numerosos eventos, lancei o primeiro Curso de Ufofilia do mundo, redigi e apresentei programas de rádio e televisão, editei periódicos, escrevi diversos artigos em jornais e revistas, montei um enorme acervo de livros, diapositivos (slides), documentos oficiais, firmei intercâmbios com alguns dos maiores expoentes do setor, lancei o livro “UFO – Enciclopédia dos Fenômenos Aeroespaciais Anômalos” (2000) etc., mas… Apesar de tudo isso e um pouco mais me vi obrigado a me afastar os círculos ditos “ufológicos” pela absoluta falta de substancialidade e seriedade com que a temática passou a ser abordada no país. Tive a felicidade de ver OVNIs DEZENAS de vezes, geralmente em companhia de várias pessoas/testemunhas que participaram do Projeto Contact (1976/1977); O que me deu muita segurança quanto à realidade do fenômeno e quanto à validade científica do seu estudo. Por outro lado, gente conhecidíssima do meio, após anos de pretenso estudo ou editoração de temas afins, veio a público para dizer que “jamais” viu nada diferente nos céus e, por conseguinte, viveu apenas de hipóteses, teorias e imaginação, aproveitando pretensas experiências alheias para querer convencer os outros da factualidade da fenomenologia que nunca presenciou.Há muitos anos tenho claro em mente que o que atrapalha a Ufologia brasileira é o seguinte conjunto de fatores:
1 – Uma risível mistura de UFOlogia, UFOfilia, UFOlatria e UFOmania. Periódicos e eventos misturam essas quatro abordagens como se fossem uma única coisa; E não é assim! A UFOlatria e a UFOmania, por exemplo, comprometem a verdadeira UFOlogia e a corroem.
2 – Jogos egolátricos. UFOlogistas não significam NADA para a mundo científico e também para o universo paracientífico, mas muitos agem como se fossem “donos da verdade”. Brigam entre si e se vendem facilmente em troca de espaços auto-promocionais em periódicos de qualidade duvidosa. É um horror!
3 – Qualificações falsas. Gente que atua como “médium” ou “canalizador” de extraterrestres e intraterrestres se auto-intitula “UFOlogista” e é convidada a palestrarem eventos que deveriam ser essencialmente UFOlógicos, isto é, de ESTUDO (“logia”) do fenômeno UFO.Chegam lá e fazem ridículas “revelações” de contatos mentais ou espirituais com alienígenas; Estas, em quase 100% dos casos, soam inteiramente falsas perante quem tem um mínimo de sensibilidade e inteligência;
4 – Competição mercadológica. Em alguns países, o mercado de produtos UFOlógicos (livros, calendários, DVDs etc.) chega a ser razoavelmente rentável. Produtos são lançados apenas para ganhar dinheiro, sem nenhum compromisso com a busca dos fatos. Mentiras são publicadas como se fossem verdades, apenas para conseguir um destaque no mercado e faturar. A competição é freqüentemente calcada em mistificações, mentiras e exageros;
5 – Mescla de ficção e realidade. Alguns autores conseguiram enriquecer com romances UFOlógicos travestidos como “relatos reais”. Hoje sabemos que as historietas de Whitley Strieber, Arthur Berlet, Rael, Antonio Alves Ferreira, Eugenio Siragusa e outros são totalmente inconsistentes, mas muita gente inculta, carente ou doentiamente crédula fecha os olhos para a realidade preferindo crer nesses “Inri Cristo” ‘ que se infiltraram no meio UFOlógico.
6 – Preconceitos, mistificações e falsas verdades. O fenômeno UFO/OVNI é uma realidade INCONTESTÁVEL e facilmente COMPROVÁVEL perante o pior dos cépticos, mas muitos “pesquisadores” sem qualquer qualificação técnico-científica, já concluíram que o fenômeno consiste de “naves extraterrestres oriundas das Plêiades” (???!!!). E propagam suas conclusões descaradamente em livros e palestras como se fossem embasadas e concretas!!! Isso não é UFOlogia…É palhaçada!!!
7 – Confusão entre UFOlogia e Exobiologia.O estudo do fenômeno UFO não está necessariamente vinculado ao estudo de vida extraterrestre ou das possibilidades dela (Astrobiologia). Já se sabe que alguns UFOs/OVNIS não são “naves”, mas fenômenos aeroespaciais naturais raros. UFO/OVNI é foco de um tipo de estudo e os ETs são objeto de estudo de outras áreas.
8 – Arrogância e falsa autoridade. Muitos grupos que se dizem UFOlógicos se arvoraram a gerar movimentos arrogantes querendo IMPOR às autoridades governamentais coisas do tipo “Quebra do sigilo Já!!” ou “Abertura dos arquivos militares secretos”. Isso atrapalhou muito a cooperação entre civis e militares, principalmente porque a maioria desses movimentos foi iniciada por gente sem nenhuma credibilidade que teve a prepotência de falar em nome da UFOlogia e dos UFOlogistas. Estes e outros problemas persistem aqui e em outros países, de modo que a boa UFOlogia acabou se fechando em grupos sigilosos, que não fazem publicidade e não freqüentam eventos populares. Discuti estes aspectos há mais de 20 anos com os mais famosos estudiosos do Brasil, mas a ganância egolátrica da maioria falou mais alto e agora temos uma UFOlogia que é alvo de gozações em todo o mundo. É lamentável!

14) Para mim é meio difícil de dizer o que atrapalha a ufologia brasileira, na verdade entendo muito pouco, na verdade (nada) gosto de ler, acredito em disco voadores, e sei que pessoas que não entendem nada de ufologia também acreditam. Eu já acreditava depois que vi um disco passei a acreditar mais ainda. Mas penso que o que atrapalha a Ufologia é a falta de divulgação televisiva, com entrevistas com cientistas e ufólogos, as informações sobre o assunto estão sempre ocultas, fazendo que muitos ainda não acreditem na existência de outras vidas em outros planetas. Alguns ufólogos que querem somente nome (se aparecer) nem sempre conseguem convencer. A falta de apoio do próprio governo para que os ufólogos tenham mais possibilidades de exploração. Penso que esse Blog que foi criado é um bom caminho para aquelas que se interessam sobre o assunto. Penso que tudo tem que começar uma grande força de união entre os ufólogos.“A União faz a força”!

15) Como já disse em outra ocasião, a Ufologia Brasileira está do jeito que tem que estar. Os ufólogos brasileiros é que têm a incumbência de levar ao mundo a verdade sobre os “discos-voadores” e sobre os Extraterrenos, porque no Brasil se faz presente, desde 1935, uma Cultura Extraterrena, conhecida por milhares de pessoas em todo o mundo, que desvenda tudo. Ufólogo, para mim, é aquele que sabe definir, com base e lógica, com provas e comprovações, a origem dos “discos-voadores” e dos Extraterrenos. Senão, é simplesmente um aprendiz, envolto pelos mistérios, enigmas e fenômenos. É um navegante à deriva em um mar revolto. A Ufologia Brasileira está aí; uma porta aberta, pela Natureza, para as pessoas se voltarem para o alto; para a era espacial; para a fase da Razão Suprema. Mas, muitas não querem evoluir; ficam presas às artimanhas dos falsos Ets e não enxergam os verdadeiros. Então, nada está atrapalhando a Ufologia Brasileira; o papel está sendo bem desempenhado. As pessoas que participam dela é que não estão amadurecidas o suficiente para entender tal papel. Se entendessem, já estariam com o Conhecimento dos Extraterrenos em mãos, há muito tempo. O contato com os Extraterrenos é feito de uma forma natural, através do Desenvolvimento do Raciocínio; e não dessa forma artificial que muitos querem. Precisam conhecer a linguagem Deles para se entenderem com Eles. E a linguagem Deles é o Raciocínio!!!

4 respostas a O QUE ATRAPALHA A UFOLOGIA BRASILEIRA

  • […] O QUE ATRAPALHA A UFOLOGIA BRASILEIRA […]

  • Toda Reflexão é Valida! Precisamos nos Unir e Criar Algo mais Palpável para o Estudo da Ufologia e suas Ramificações… Pois Vivemos Ainda, Apenas o Começo!

    http://exonomia.blogspot.com.br/2011/06/convite-expresso-pessoal-cep.html

  • Gostei disso e por isso me interesso por assuntos de ovinis, pois sou cetico e desejo ver com meus proprios olhos e ainda assim ficarei na duvida. Mas sem ler o seu texto eu já pensava com meus botões o porqueê de nunca haver realmente um prova concreta mesmo se tratando da operação prato no amazonias. Bom, é isso. espero respostas ok e desejo muito trabalhar com vcs

  • Miguel Blacutt Llano:

    Acho que uma longa e brilhante exposição sobre o tema ufológico, finalmente foi elaborada por você, para ver se agora se tocam os pseudo cientistas da Ufologia que, no Brasil, assemelha-se a “uma terra sem Lei”. Mas os oportunistas, na certa, ganharam vantagens financeiras e aplausos indevidos mas também ganharam um carma muito pesado além da execração pública!! Penso que uma entidade nos moldes do Instituto de Ciência e Tecno- logia sob supervisão oficial de um Conselho de Notáveis (como LSP por exemplo) ligados à esta área há muito tempo, poderiam contribuir para a eficiência e credibilidade do novo órgão. Cordialmente Miguel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *